Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Viajar de avião com crianças e bebés

A primeira experiência no avião é verdadeiramente inesquecível, pelos melhores momentos e, por vezes, pelos menos bons. Sejamos realistas, se há adultos que reagem muito mal à ideia de viajar na ‘baleia dos céus’, é de esperar que as crianças possam reagir da mesma maneira, principalmente porque o avião rouba-lhes aquilo que têm de mais precioso a liberdade.

Mas há pequenos truques que pode colocar em prática para manter a criança longe das birras e evitar que o desespero se instale nos restantes passageiros.

Primeiro de tudo, não esquecer de confirmar com a companhia aérea que irá acompanhado por uma ou mais crianças. Isto porque, geralmente, só não paga bilhete a criança até aos dois anos e que siga no colo de um adulto. Mas há sempre companhias que podem ter uma política diferente, pelo que é aconselhado confirmar com antecedência. Ainda assim, podendo, é sempre aconselhável acabar por comprar um lugar a mais, principalmente em voos mais longos, já que a criança fica irrequieta com facilidade e esse espaço extra sempre lhe dá mais liberdade.
viajar-Criança-avião

Recomendação para quando viajar com crianças e bebés de avião

Procure escolher viagens mais curtas e voos sem escalas, a não ser anteveja uma viagem de 16 horas aí, quebrar o voo é a melhor ideia. Procure pelas horas que beneficiem mais a criança manhã ou hora do almoço (pois a refeição a bordo pode ser considerada como uma actividade extra durante a viagem) ou a horas que coincidam com as horas de dormir da criança. Já agora, confirme com a companhia que tipo de facilidades tem relativamente à alimentação das crianças.

Na escolha do lugar, faça os possíveis para manter a família junta. Uma vez que as crianças gostam de espaço, há tendência por parte dos pais em escolher os lugares perto da saída de emergência ou na primeira fila, no entanto, não se esqueça que não é permitido que um passageiro com menos de 15 anos se sente nas saídas de emergência, pois o passageiro, em situações de perigo, terá de ser capaz de ajudar os hospedeiros de bordo.

Na primeira fila, muito embora haja mais espaço, os braços dos bancos geralmente não levantam, o que impossibilita a criança de se aconchegar para dormir além disso, a proximidade da casa de banho pode incomodá-la. Nesse sentido, opte por lugares mais escuros e silenciosos e certifique-se da facilidade em chegar à casa de banho.

As particularidades de viajar com crianças e bebés

Na hora do embarque, as crianças com menos de 12 anos têm, geralmente, atendimento preferencial, podendo ser embarcadas e desembarcadas antes dos outros passageiros, o que torna todo o processo muito mais calmo e agradável, dando tempo à família para se organizar. O avião só descola se os passageiros estiverem devidamente sentados e com o cinto de segurança colocado. Não adianta fazer birra, porque não há como fugir à regra, pelo que deve informar a criança com antecedência e explicar que quando a luz vermelha aparece, é hora de colocar o cinto. Se sentir resistência, prometa-lhe um doce ou um brinquedo como recompensa pelo bom comportamento.

É normal que a pressão do ar provoque dor nos ouvidos, o que será motivo para muita gritaria. Mas é possível suavizar o momento se der à criança algo para mastigar antes da descolagem e aterragem, pois a deglutição ajuda a manter o ouvido destapado. No caso de bebés, dê-lhe de mamar ou uma chupeta para o manter a mexer a boca. No caso de crianças mais velhas, uma chiclete funciona perfeitamente.

Por fim, certifique-se que leva alguns brinquedos preferidos e jogos, ou pense em oferecer um brinquedo novo à sua criança. Uma criança entretida e satisfeita é o segredo para um voo tranquilo!

Mulher entre muitas outras! --