Radiofrequência saiba quais as contra-indicações

À semelhança de outros tratamentos estéticos não invasivos, como são exemplo a cavitação, a drenagem linfática e pressoterapia, a radiofrequência não acarreta um grande número de contra-indicações e desvantagens, todavia para realizar este tratamento com toda a segurança, importa conhecê-las.

Contra-indicações da radiofrequência

radiofrequência pode ser realizada por todas as pessoas, independentemente da idade e sexo, todavia este tratamento é contra-indicado para portadores de pacemakers e pessoas com problemas cardíacos, mulheres grávidas e nos casos em que as zonas a tratar tenham algum tipo de problema, nomeadamente problemas de pigmentação.

Caso não se enquadre em nenhuma das situações previamente descritas e pretenda realizar um procedimento estético cómodo e seguro para o tratamento da celulite, gordura localizada e flacidez corporal, a radiofrequência é o tratamento indicado para si.Radiofrequência-contra-indicações

A radiofrequência e os tons de pele

Quando comparado com outros tratamentos com fins e procedimentos semelhantes, a radiofrequência sai claramente a ganhar no que concerne à relação entre tons de pele e resultados, uma vez que para além deste tratamento poder ser realizada por qualquer tipo de pele, os resultados são, na generalidade dos casos, idênticos que tenham um tez mais clara ou escura.

Desvantagens e limitações da radiofrequência

Ao contrário da maioria dos tratamentos estéticos invasivos (cirúrgicos), como é exemplo a lipoaspiração convencional, a radiofrequência não lhe colocará grandes limitações, podendo assim retomar imediatamente as suas actividades após cada sessão de radiofrequência.

Após cada sessão de radiofrequência poderá surgir alguma vermelhidão nas zonas tratadas, sobretudo nos casos de pessoas com peles mais sensíveis, todavia esta tenderá a desaparecer algumas horas após os tratamentos.

Efeitos secundários da radiofrequência

Relativamente aos principais efeitos secundários da radiofrequência, estes poderão passar pelo aparecimento de vermelhidão e edema nas zonas tratadas, equimoses, entre outros.

Em suma, o reduzido número de contra-indicações, desvantagens e efeitos secundários, como também o facto de a radiofrequência não exigir grandes cuidados após cada sessão, fazem com que este tratamento seja uma das melhores alternativas para quem pretende tratar problemas relacionado com gordura localizada, celulite ou flacidez corporal.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of