Parto Dentro de Água

Muitas são as mães que começam por optar pelo parto dentro de água, especialmente as mamãs que têm medo das dores que poderão vir a ter durante o parto.

O primeiro parto deste tipo foi realizado em 1805, em França, sendo que apenas começou a ser conhecido à pouco tempo.

Este parto aconteceu quando um médico, sem saber mais o que fazer a uma mulher que já estava em trabalho de parto há 48 horas, pede ajuda a uma parteira para colocar a mulher dentro de água e assim a mulher conseguiu voltar a ter forças e deu a luz um bebé lindo e saudável sem nenhum problema maior.

Em que consiste o parto dentro da água?

O parto dentro da água, tal como o nome indica, a futura mamã é colocada dentro de uma banheira cheia de água onde a barriga terá de ficar completamente tapada.

A água na banheira estará à temperatura do corpo humano, entre os 36 e os 38ºC, para que a mãe não se sinta mal, mantendo sempre o conforto e evitando a desidratação ou o sobreaquecimento do corpo durante o parto.

É recomendado que a futura mamã entre na banheira logo no início do trabalho de parto, quando esta estiver com contrações intensas e com mais de 5 cm de dilatação, fazendo assim com que este seja mais rápido e com muito menos dores, pois caso contrário a mãe já estará com bastantes dores quando entra na banheira e o tempo de trabalho de parto será maior.

Quais são as vantagens para a mãe e para o bebé?

Este tipo de parto dividem as opiniões dos médicos, sendo que para uns é um ótimo parto e para outros não é assim tão bom.

Contudo a maioria dos médicos acham que é muito bom quer para a mãe quer para o bebé.

Vantagens:

  • O bebé nasce envolvido num meio aquecido e com a mesma natureza do anterior, ou seja, entre a barriga da mãe, o líquido amniótico, e a água da banheira o bebé não sente muita diferença.
  • Aumento da irrigação sanguínea da mamã;
  • Diminuição da pressão arterial da mãe;
  • A maior vantagem é mesmo o relaxamento muscular da mãe, fazendo com que não tenha tantas dores e facilita também a saída do bebe;
  • O parto é mais tranquilo para o bebé;
  • Menos doloroso, quer para a mãe quer para o bebé;
  • Mais rápido.

Quais as desvantagens do parto dentro da água?

Este tipo de parto não pode ser realizado em partos prematuros pois o bebé poderá não estar bem e poderá ser prejudicial para o bebé, existindo o risco de:

  • infeção para a mãe e para o bebé;
  • hemorragia materna pós-parto;
  • asfixia neonatal;

Colocando numa balança todos os prós e contras deste parto é visível que é um parto muito vantajoso, tanto para a mãe como para o bebé.

Informe-se junto do seu médico e veja se é o melhor parto adequado a si.

Mulher entre muitas outras! --

Deixe um comentário

avatar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of