Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Os grandes inimigos das relações sexuais

Nenhuma relação é perfeita: mesmo quando existe muito amor, companheirismo, compreensão e respeito entre o casal, surgem sempre problemas e obstáculos que põem à prova a capacidade de resolução do casal.

Esses problemas podem ser, nomeadamente, em relação ao sexo. De facto, qualquer mulher sabe que manter-se totalmente satisfeita com a sua vida sexual nem sempre é tão fácil e natural quanto gostaria; muitas vezes exige um esforço extra – não apenas da mulher, mas também do homem.

Realmente é muito comum hoje em dia que os importantes momentos de intimidade do casal fiquem para segundo plano. Numa vida agitada e com tantas obrigações, o tempo por vezes é escasso. No entanto isto não pode ser uma desculpa constante – para o bem da sua relação.

Os inimigos do sexo têm de ser combatidos pela mulher e pelo homem em conjunto – só assim irão conseguir evitar ou acabar com possíveis disfunções sexuais, que podem ser fatais para o seu relacionamento. Ignorar estes inimigos e arrastar uma situação debilitada são é uma boa solução. O casal precisa de ser honesto quanto aos seus sentimentos e necessidades – uma boa comunicação é essencial para fortalecer os laços e lutar contra as adversidades que podem atingir a sua vida sexual.

Inimigo nº 1: A monotonia

O primeiro inimigo das relações sexuais é, sem dúvida, cair na monotonia. A perda de espontaneidade afeta bastante o casal, pois o homem e a mulher sentem falta de variedade e do elemento surpresa que traz emoção e excitação.

A monotonia instala-se na relação devido à presença de rotinas diárias. À medida em que o casal vai convivendo mais, vão criando algumas rotinas – mesmo que não o façam deliberadamente. Elas facilitam na organização de tarefas e no cumprimento de obrigações diversas por parte de ambos, porém elas deixam pouco espaço para outras coisas, tal como os momentos de intimidade. Se as rotinas forem levadas ao extremo, tudo passa a ser pensado e planeado ao pormenor, chegando-se por vezes a estabelecer o dia, a hora e o local para fazerem sexo. Isto retira emoção, entusiasmo, cumplicidade e pode mesmo diminuir o desejo sexual entre ambos.

Enquanto mulher não se deve nunca conformar com uma situação pouco satisfatória e monótona. E tal como o homem, não deve ignorar este grande inimigo da sua vida sexual, pois ela é muito valiosa para a relação – assim, ambos devem tirar um tempo para praticarem mais sexo criativo e aventureiro.

Inimigo nº 2: A falta de autoestima

Este segundo inimigo é uma questão bastante comum especialmente para as mulheres. Isto não quer dizer que os homens não têm problemas de autoestima, mas em geral são as mulheres que se deixam afetar mais com isto. A forma como a mulher vê a sua aparência tem um grande impacto na relação sexual, pois faz com que ela se sinta mais ou menos à vontade nos momentos de intimidade.

E muito frequentemente a mulher se compara com as silhuetas perfeitas apresentadas pela sociedade e sente que a sua beleza e seus atributos físicos não são suficientemente atraentes para o seu companheiro. Lutar contra este inimigo é sinónimo de gostar mais de si e sentir-se segura com o seu corpo. Lembre-se que não há pessoas perfeitas; além disso, se mantêm uma relação, significa que ele gosta de si e se sente atraído – caso contrário, simplesmente não estaria consigo.

Por isso, aceite-se tal como é, sinta-se verdadeiramente confiante na sua pele e saiba seduzir como ninguém – desta forma conseguirá de certo ter a chave de sucesso para aumentar a sua autoestima e melhorar a vida sexual.

Mulher entre muitas outras! --

Deixe um comentário

avatar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of