Dieta hipossódica

dieta hipossódica é um regime alimentar em que se reduz significativamente o consumo de sal. Apesar de também ser designada de dieta sem sal, esta solução não exclui totalmente o sal da sua alimentação, até porque isso seria bastante difícil. O que se pretende é oferecer um regime alimentar mais saudável e com menos sal.

Para ter uma ideia, enquanto a Organização Mundial de Saúde aconselha uma ingestão de sal de cerca de 5 gramas por dia, muitas pessoas consomem uma média entre 8 e 15 gramas, o que corresponde a um consumo exagerado.

Assim, a dieta hipossódica defende que a quantidade de sal ingerida por dia não deve ultrapassar as 4 gramas, na prática isto significa que a mulher deverá deixar de acrescentar sal antes ou durante a refeição.

Simultaneamente é importante que faça compras saudáveis e opte por alimentos menos salgados; aproveite o facto de hoje em dia já existir muita oferta de produtos com baixo teor de sal, e tenha sempre atenção à informação presente nos rótulos.

Esta dieta é especialmente uma boa opção para quem sofre de hipertensão, insuficiência cardíaca e ainda doenças dos rins ou fígado. E de qualquer forma, lembre-se que o excesso de sal é sempre prejudicial para a sua saúde logo, ao limitar o seu consumo está a contribuir para o seu bem estar e qualidade de vida.

Dieta-hipossódica

Boas opções para a dieta hipossódica

Fique a saber que para a dieta hipossódica são sempre bem-vindos todos os alimentos pobres em sal mas para facilitar, segue uma pequena lista de orientação com algumas das melhores opções que a mulher pode e deve incluir na sua dieta.

  • Bebidas: água, café, chá e sumos de fruta (ver frutas).
  • Carne e Peixe: carne de vaca, carne de porco, carne de peru, frango, ovo, peixe fresco em geral, moluscos.
  • Frutas: frutas frescas em geral: banana, laranja, frutos vermelhos, maçã, pera, pêssego, uvas, etc., frutos secos sem sal.
  • Lacticínios: iogurte, leite fresco, manteiga ou margarina sem sal, queijo fresco.
  • Massas e cereais: arroz, batata, bolachas sem sal, flocos de cereais, massa, pão com pouco sal, pipocas sem sal.
  • Outros: ervas e especiarias diversas como açafrão, alecrim, alho, gengibre, hortelã, louro, noz-moscada, manjericão, oregão, salsa, tomilho, etc.

Quanto aos vegetais, em geral estão todos liberados; assim, tire verdadeiro proveito deles e também  das frutas, ervas e especiarias para introduzir muita variedade e sabor nos seus pratos. Desta forma consegue mais facilmente compensar a falta dos típicos salgados fritos e muitos outros produtos ricos em sal.

Opções a evitar na dieta hipossódica

Para diminuir a quantidade de sal que ingere diariamente a mulher deve deixar de lado o sal de mesa na hora da refeição e ficar afastada também de diversos produtos que apresentam um teor de sal considerado prejudicial para a sua saúde.

  • Bebidas: bebidas gaseificadas, refrigerantes.
  • Carne e Peixe: anchovas, atum em lata, caviar, fiambre, mortadela, paio, presunto, salame, salmão fumado, salsichas, sardinha em lata.
  • Frutas: frutos secos com sal.
  • Lacticínios: leite condensado, manteiga ou margarina com sal, queijo amanteigado, queijo curado.
  • Massas e cereais: bolachas salgadas, pão com muito sal, panquecas, pipocas com sal, pizzas.
  • Outros: azeitonas, batata-frita, caldo de carne, ketchup, mostarda, pickles, salgados fritos, sopa instantânea, etc.

É essencial evitar as cadeias de fast-food, já que na sua grande maioria oferecem produtos com muita quantidade de sal. Se for a outro tipo de restaurante é igualmente necessário alguns cuidados como procurar as opções mais saudáveis e perguntar se é possível preparar o seu prato sem sal, molhos e temperos exagerados.

No fundo, a melhor opção é mesmo preparar em casa as suas refeições utilizando sempre produtos frescos e com baixo teor de sal.

Partilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter